FacebookPixel
Notícias
O que deve saber sobre o mercado imobiliário
Notícias
Voltar \ Data Center Altice Covilhã ou "Cubo", como é conhecido. Um prodígio tecnológico e arquitetónico na cidade da Covilhã!

Data Center Altice Covilhã ou "Cubo", como é conhecido. Um prodígio tecnológico e arquitetónico na cidade da Covilhã!

11 ago 2021
Data Center Altice Covilhã ou "Cubo", como é conhecido. Um prodígio tecnológico e arquitetónico na cidade da Covilhã!
Trata-se de um quadrado, monolítico, negro e gigante, que se destaca a quilómetros de distância. À medida que nos aproximamos da Covilhã é praticamente impossível não o ver.

É ali que estão fisicamente alojados os grandes servidores, que mantêm grande parte dos serviços tecnológicos que damos por adquiridos e a que frequentemente nos referimos como "a nuvem" - essa entidade abstrata que está tão presente na nossa vida e de que muitas vezes nem nos damos conta.

 

Raras vezes refletimos sobre o uso de serviços de internet, de tal maneira que nem nos questionamos se têm uma forma corpórea. Pois bem, essa "nuvem" está em grande parte na Covilhã. São máquinas que exigem acompanhamento constante e equipas altamente especializadas responsáveis por certificar que existe serviço de internet para que os nossos telemóveis permaneçam ligados ao mundo. Um ritmo muito exigente, com escalas de serviço permanente e sem períodos de descanso.

 

O Data Center Altice Covilhã ou "Cubo", como é conhecido, é um prodígio tecnológico e arquitetónico. Com cerca de 75.500 m² de área, qualquer coisa como dez campos futebol, é um dos maiores data centers da Europa. Ficou aqui localizado porque estamos numa zona de baixo risco de fenómenos naturais, como por exemplo atividade sísmica. Mas também porque existe aqui a possibilidade de aproveitamento de recursos naturais como a energia solar. Graças à localização junto à Serra da Estrela, há uma temperatura do ar e humidade ideais para uma instalação deste tipo e desta dimensão.

 

É uma construção com preocupação ambiental, completamente alimentada por fontes de energias renováveis. Possui uma central fotovoltaica própria, armazena a água da chuva e utiliza um sistema de arrefecimento revolucionário - que é importante para que os servidores não aqueçam em demasia. O sistema de arrefecimento explora a existência de diferenças de temperatura entre ambientes para a produção de arrefecimento. De uma forma simplista: o calor produzido pelas próprias máquinas e os ares frios que sopram junto à serra são essenciais para esta técnica. O "Cubo" não é extraordinário só pela tecnologia, mas também pelo edifício em si, uma obra com soluções sustentáveis que mostra que alta tecnologia e ecologia podem coexistir!

 

Fonte: Diário de Notícias


 
Veja Também